Notícias

Eu Faço Como Diz o Falco

2019-10-14
Eu Faço Como Diz o Falco

A 18.ª Esquadra da Polícia de Segurança Pública do Porto, através do Programa Escola Segura, na pessoa do agente Paulo Rebanda, realizou esta segunda-feira, dia 14 de outubro, entre as 09h00 e as 11h00, uma ação de sensibilização sobre o tema da “Educação Rodoviária”, destinada ao grupo dos 5 anos do Pré-escolar e às turmas do 1.º CEB.

 

A 18.ª Esquadra da Polícia de Segurança Pública do Porto, através do Programa Escola Segura, na pessoa do agente Paulo Rebanda, realizou esta segunda-feira, dia 14 de outubro, entre as 09h00 e as 11h00, uma ação de sensibilização sobre o tema da “Educação Rodoviária”, destinada ao grupo dos 5 anos do Pré-escolar e às turmas do 1.º CEB.

 

Entende-se por “Educação Rodoviária” todo processo de aquisição de conhecimentos e desenvolvimento de capacidades que visam a formação do cidadão, enquanto passageiro, peão e condutor. Pretendendo-se, assim, promover a integração segura do indivíduo em ambiente rodoviário, o que pressupõe uma atitude crítica e participativa que implica particularmente os estabelecimentos de ensino.

 

Sendo a “Educação Rodoviária” um domínio indispensável da formação da pessoa enquanto cidadão, compete às forças de segurança desenvolver dinâmicas educativas, em articulação com as escolas, de forma a incentivar a adoção de comportamentos seguros e reveladores do respeito pelos concidadãos no quadro de uma cultura de segurança rodoviária.

 

Inserida no projeto “Eu Faço Como Diz o Falco”, que engloba uma dezena de histórias redigidas pelo Departamento de Operações da Direção Nacional da PSP, em coordenação com a Prof.ª Mónica Cabrita, apostam em guiões simples de sensibilização dos mais novos para os comportamentos de risco, nomeadamente em termos de procedimentos de segurança no interior e exterior dos recintos escolares.

 

Protagonizada pelo Falco, a mascote da PSP, a primeira história alertou os presentes para os cuidados a ter para uma circulação, em segurança, em bicicletas, designadamente através da sinalização de manobras e o uso de dispositivos de segurança (capacete, luvas, joelheiras e cotoveleiras) essenciais para a nossa proteção. Finalmente, seguiu-se a última história, vocacionada para o bullying, com a participação especial do locutor de rádio Nuno Markl, que deu voz a um bully, intitulada "Baltazar Aprende a Lição". Para o 2.ª Período estão já previstas novas ações.

 

A título informativo, recorde-se que o Programa Escola Segura teve a sua origem num protocolo celebrado, em 1992, entre o Ministério da Administração Interna e o Ministério da Educação, possuindo como objetivo melhorar os índices de segurança objetiva e subjetiva que se verificavam no interior dos espaços escolares que, à época, foram considerados prioritários. Atente-se que as equipas da PSP afetas a este programa constituem o primeiro nível de atuação policial visível junto da população escolar, desempenhando, quer ações de prevenção criminal, quer ações pedagógicas e de sensibilização, como foi o caso.

 

Fotografias:

 

        

        

        

        


Voltar »