Notícias

O Mundo às Avessas

2020-02-04
O Mundo às Avessas

E se, por um dia, decidisse fazer exatamente o oposto do que costuma fazer habitualmente? Sair da rotina, colocar-se no lugar do outro, quebrar a normalidade – virar o mundo do avesso é o mote do Dia ao Contrário.

 

E se, por um dia, decidisse fazer exatamente o oposto do que costuma fazer habitualmente? Sair da rotina, colocar-se no lugar do outro, quebrar a normalidade – virar o mundo do avesso é o mote do Dia ao Contrário.

 

Segundo consta, tudo começou em janeiro de 1961, quando Megan Emily Scott e Sarah Nicole imaginaram como seria levar um dia ao contrário. Por estranho que pareça, a ideia terá surgido enquanto ordenhavam as vacas da família, numa quinta dos Estados Unidos, tendo esta acolhido, desde logo, grande aceitação junto da comunidade.

 

Contudo, ao longo da História, houve sempre um dia dedicado a inverter as normas sociais a favor da liberdade. Na Roma Antiga, por exemplo, durante o festival da Saturnália, celebrado entre 17 e 23 de dezembro, em honra do deus Saturno, os senhores serviam os escravos à mesa, os tribunais fechavam e os jogos de sorte e azar eram excecionalmente permitidos. "O melhor dos dias", nas palavras do poeta Cátulo.

 

Nos Estados Unidos, o Dia Nacional ao Contrário ou National Backwards Day, como lá é conhecido, comemora-se a 31 de janeiro, já os suecos dedicam-lhe o 12 de maio. Tendo como público-alvo as crianças, a data é assinalada com campanhas em prol da segurança rodoviária, visto que até aos quatro anos se recomenda o uso de uma cadeira posicionada no sentido contrário ao da marcha.

 

Por cá, a valência do 1.º CEB, através da turma do 3.º ano,  associou-se, pela terceira vez consecutiva, às comemorações desta efeméride singular, levando a cabo um conjunto inusitado de atividades, a saber:

 

- Vestir a roupa do avesso;

- Cumprimentar as pessoas com “boa noite” ou “adeus” e despedir-se com “bom dia” ou “olá”;

- Trocar de lugar na sala;

- Trocar as tarefas com os colegas;

- Começar as aulas com o Conselho de Cooperação e finalizar com a área curricular prevista para o primeiro turno;

- Fazer a chamada pela ordem inversa à alfabética;

- Iniciar o almoço pela sobremesa e terminar com a sopa;

- Brincar com os colegas com os quais não é costume.

 

Mais do que uma brincadeira, esta foi uma excelente oportunidade para tirar o cérebro da sua zona de conforto, pedindo-lhe que se acostumasse a desacostumar-se, ou seja, a fazer as coisas de forma diferente.

 

Fotografias:

 

        

        

        

 


Voltar »