Notícias

Workshop Culinário Adoça Páscoa no CER

2019-04-17
Workshop Culinário Adoça Páscoa no CER

Qualquer Páscoa fica mais pobre sem os tradicionais doces que tanto gostamos. A pensar nisso, o Conselho de Docentes transformou esta quarta-feira, dia 17 de abril, durante a manhã, o refeitório do colégio numa verdadeira cozinha profissional, digna de “chefes” dedicados, interessados e sem qualquer preconceito de se equiparem a rigor, com touca e avental, para um workshop culinário de fazer crescer água na boca.

 

Qualquer Páscoa fica mais pobre sem os tradicionais doces que tanto gostamos. A pensar nisso, o Conselho de Docentes transformou esta quarta-feira, dia 17 de abril, durante a manhã, o refeitório do colégio numa verdadeira cozinha profissional, digna de “chefes” dedicados, interessados e sem qualquer preconceito de se equiparem a rigor, com touca e avental, para um workshop culinário de fazer crescer água na boca.

 

À medida que o relógio ia avançando, no ar, para além da farinha, sentia-se um aroma crescente a canela e erva-doce que tão cedo não sairá da memória das crianças e alunos que tiveram a oportunidade de meter as mãos na massa!

 

Comecemos pelo pão de ló, cuja preparação ficou a cargo dos grupos dos 2 e 3 anos da Creche. Sob o olhar atento das respetivas educadoras e auxiliares, as crianças começaram por bater as gemas com o açúcar, adicionando, mais tarde, a raspa de limão. Em seguida, bateram as claras em castelo e envolveram-nas na mistura anterior alternadamente com farinha e fermento. Finalmente, com a ajuda da cozinheira, levaram o preparado ao forno, em forma untada com buraco, durante 30 minutos. Uma delícia de textura macia e leve!

 

Seguiu-se o pudim de ovos ou, melhor dizendo, os pudins de ovos. De batedeira na mesa e mangas arregaçadas, os grupos do Pré-escolar, acompanhados da equipa de adultos de cada sala, empeçaram por bater os ingredientes principais desta simples receita, a saber: ovos, gemas, leite magro e leite condensado. Concluída a tarefa, levaram tudo a cozer, em forma previamente caramelizada, em banho-maria, a 175° C, por cerca de 50 minutos. Pela sua aparência e corpo cremoso fazia adivinhar o melhor!

 

Mas a Páscoa também pede folar, que, pela complexidade da receita, ficou naturalmente à responsabilidade das mãos “calejadas” dos alunos do 1.º CEB e de mais professores. Numa taça batedeira, começaram por juntar os básicos: farinha, açúcar, fermento de padeiro, erva-doce e raspa de limão. Já no tampo da mesa, aproveitaram para fazer uma cova no meio dos ingredientes secos, adicionando, pouco a pouco, os líquidos, formados por: óleo, leite e ovos batidos. Depois de amassarem bem, transferiram o preparado para uma taça ligeiramente untada com óleo e coberta com película aderente, deixando levedar. Após duas horas, retiraram a massa da taça, dividiram-na em duas partes e, com a última, fizeram dois rolos, unindo igualmente as duas pontas no final. Finalmente, transfiram o folar para o tabuleiro e deixaram cozinhar num forno pré-aquecido a 180° C, por meia hora. Pincelaram o folar com ovo batido e polvilharam com sementes de sésamo. Uma tentação, está visto!

 

Findo o workshop, todos, sem exceção, puderam provar um pouco de tudo aquilo que foi feito, bem como uma série de sumos e néctares à descrição, cortesia da Direção. Sem mais, porque as imagens falam por si… Boa Páscoa!

 

Fotografias:

 

        

        

        

        


Voltar »